Emirados Árabes com carros elétricos. Qual o futuro do petróleo?

setembro 28 2017

 

Num país onde o preço do litro da gasolina para o consumidor custa cerca R$ 0,75, seria inimaginável pensar que veículos elétricos estivessem sendo utilizados.

Mas esta é a estratégia da Tesla (EUA),  que possui uma linha de luxo em elétricos que custam em média R$ 200 mil…  invadir o mercado do oriente médio.

No primeiro momento, fica impressão que o mercado árabe estaria disposto a consumir veículos de luxo (elétricos ou não), e portanto a Tesla estaria no “alvo”  dos sheiks e milionários da região.

Contudo há estranhos indicativos no ar, pois a frota da Polícia de Dubai possui veículos elétricos das marcas Ferraris e Lamborghinis, onde a gasolina é abundante.

Outro fator no mínimo curioso, é com relação ao valor de mercado das indústrias automotivas nos EUA.

A tradicional Ford (fundada em 1903), foi superada em valor de mercado pela Tesla, em abril último na Bolsa de Wall Street somado os ativos desta última US$ 49 bilhões, contra  US$ 46 bilhões.da centenária empresa de Detroit.

O detalhe desconcertante é que a Tesla, produz 1% em quantidade, dos veículos da Ford.

Portanto a pergunta fundamental que cabe é: por que o investidor avança com voracidade sobre os papéis da Tesla?

Certamente porque sua linha de produtos, apresenta unidades com valor agregado de mercado.

E talvez, porque  os   produtos apresentem características de longevidade de mercado.

Como o dinheiro “não aceita desaforo”, a postura dos investidores pode surgir  o declínio mais acentuado da “era do petróleo”.

E neste caso devemos acompanhar com cuidado, estes movimentos de investidores pelo mundo.

Especialmente num país como Brasil,  que explora petróleo numa profundidade de um Himalaia ( 7.000 metros) com cerca de US$ 45,00 de custo o barril.

 

Texto: SustentaHabilidade – Roberto Mangraviti

Imagem: Cidade em Fotos

Write a Reply or Comment

X